MONUMENTOS DE BADAJOZ

  

A proximidade a Portugal e as contínuos assédios que Badajoz sofreu até o século XVIII, ocasionou, salvo escassas exceções, que a nobreza não se instalasse na cidade, dado o risco que em caso de contenda, correriam suas propriedades. Isso implicou a ausência do tipo de construções civis que se observa em outras cidades, situadas em outros lugares menos estratégicos ou mais seguros.

Por isso, a geografia urbana de Badajoz não se encontra enfeitada ou enriquecida com grande número de palácios, casas solariegas, igrejas e conventos, como ocorre em outras cidades do meio extremeño. Seus monumentos mas sobressalentes, à margem da Catedral Metropolitana, tem relação com as atividades castrenses, aquelas que serviram para protegê-la de seus inimigos ao longo dos tempos. São estes seu Alcazaba árabe e as muralhas, fortes e baluartes da fortificação abaluartada. A vaga forte de Badajoz, faz-se do valioso conjunto de fortificações abaluartadas da fronteira hispano portuguesa.or isso, a geografia urbana de Badajoz não se encontra enfeitada ou enriquecida com grande número de palácios, casas solariegas, igrejas e conventos, como ocorre em outras cidades do meio extremeño. Seus monumentos mas sobressalentes, à margem da Catedral Metropolitana, tem relação com as atividades castrenses, aquelas que serviram para protegê-la de seus inimigos ao longo dos tempos. São estes seu Alcaçoba árabe e as muralhas, fortes e baluartes da fortificação abaluartada. A vaga forte de Badajoz, faz-se do valioso conjunto de fortificações abaluartadas da fronteira hispano portuguesa.
torre de espantaperros puerta pilar
ALCAÇOVA ARABE FORTIFICAÇAO ABALUARTADA

JARDINS

ESCULTURAS

FONTES

 PRAÇAS DA CIDADE  PRAÇAS MARIN DE RODEZNO E DO SAN JOSÉ
DETALHES IGRÊJAS E CONVENTOS PORTA E PONTE DE  PALMAS EDIFÍCIOS SINGULARES  PÔR-DO-SOL

 Antonio García Candelas      Sugestões e impressões

BADAJOZ

ENTRAR
  VISITAR OUTRAS CIDADES DO ALENTEJO PORTUGUES E EXTREMADURA